quinta-feira, 21 de junho de 2007

As noites


As noites noturnas,
Diurnas,
Amanhecidas,
Insones,
Tardias,
As noites do tempo, pessoas
As noites das vidas, rainhas
As noites dos silêncios, sangrias

(...Mundo, noite soturna que jaz a cada tentativa
de se consumir ; dor ao infinito entregue, enquanto
breve continente a desbravar...)

Texto de Marcos André Carvalho Lins
Imagem Osvaldo Barreto

2 comentários:

felipe r. disse...

Marcos André Carvalho Lins,
escreves mto bem...

André L. Soares disse...

Bom dia! Estou dando um ‘passeio geral’ pelos blogs relacionados à literatura, principalmente poesia e prosa. Gostei muito do seu blog. Vou adicioná-lo ao meu blog, bem como favoritá-lo no ‘blogblogs’, para que possa visitá-lo mais vezes. Quando puder, visite também meu blog, no endereço: [ http://poemasdeandreluis.blogspot.com ]. Sinta-se à vontade... a casa é sua,... e, gostando,... por favor, também adicione meu blog e ao seu ‘blogblogs’, ‘techinorati’ etc. Vamos tentar ampliar a rede de intercâmbio artístico-cultural, influenciando-nos e aprendendo mutuamente. Grande abraço!