quinta-feira, 10 de maio de 2007

Com outro amor que não eu!



Desfazendo a escada,
Encanto os passos
Escritos na tábua,
Destruo cada sonho
De caminho que sonhou a árvore
Que se faz passagem
Nessa escada,
Para ela ir e vir
Com outro amor
Que não eu!
Coloco tudo dentro
De uma caixinha de música,
Dou corda
E a música
Corrói meu coração
Porque ela chora por
A escada
Que eu destruí dentro de mim...

Marluce Freire Nascasbez

3 comentários:

jjLeandro disse...

Linda a poesia, Marluce. Boa demais essa parceria entre irmãos nordestinos.
"Destruo cada sonho
De caminho que sonhou a árvore
Que se faz passagem
Nessa escada..."
Belíssimo poema esse, os sonhos de caminhos da árvore destruídos, podendo ser tão somente passagem para os caminhos alheios.

Isso é poesia de verdade.

abcs

Antero Ferreira disse...

Vim retribuir a visita que fez ao m/blog sobre Angola. Se quiser ver outro blog meu sobre Moçambique aqui vai o link:
http://anteromanuel.blogs.simplesnet.pt/

Abraços. Antero Ferreira

Osvaldo Barreto disse...

Antero, parabéns pelo teu trabalho. Vou, sim, passar por lá.
Fiquei muito feliz com a sua visita.
Obrigado!