segunda-feira, 30 de julho de 2007

Primeiras palavras


Quando há sonhos,
Em torno de lumes

Quando há mapas,
Dentro dos olhos

Quando há vidas,
Em busca de rumos

Quando há causas,
Que não são desse mundo

Quando há revoluções,
A cada minuto

É porque gritou a palavra,
Deixada aos cuidados da aurora...

( e todas as demais, todas partiram,
engolidas pela manhã turva...)

Texto de Marcos André Carvalho Lins
Imagem de Adriana Cunha Calado



Marcos André Carvalho Lins é
bacharel em Direito formado na Universidade Federal de Pernambuco e ocupa o cargo de Técnico Judiciário Federal no TRT -6a Região (Pernambuco), sendo também escritor diletante

ANTERIORES:

-Praia à Noite
-Luz e Flor
-Jardim Fragoso sem Jardim
-Chove ou não chove
-Mergulho
-Lua no telhado
-Viva o coletivo no over-bar
-Irmãs Gêmeas
-Cores da Manhã
-O Guerreiro
-2007 até 2008
-DESVENDANDO PESSOAS ( POESIA )
-Adeus ano velho ( Feliz ano novo )
-Cemitério de Santo Amaro
-João Cabral de Melo Neto
-A medida do Amor (Conto)

Galeria de Imagens:

PesarAs covasEstádio da Ilha do Retiro IIIO estádio de futebol Adelmar da Costa Carvalho IVMar abertoFogoOlhos AmarelosCúpula dourada ( Palácio de Joaquim Nabuco.)Nas Portas (de Olinda)Fernanda CaldasEnforcadoNaipesCachorrinhos IIHojeCalangoCalango IV


Venha cirandar:


Um comentário:

Antonio Augusto disse...

�timo!Grande Abra�o