quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Indivisível Eu’s



Metade pássaro
Metade homem
Metade bicho
Metade menino

Metade realidade
Metade utopia
Metade arde
Metade cria

Metade cores
Metade melodia
Metade certinha
Metade ousadia

Metade solidão
Metade vadia
Metade meu
Metade seu

Metade nada
Metade tudo
Metade agenda
Metade minuto

Metades inteiras
Metades libertadas
Metade rara
Metade alma

Pura, misturada, raça, música e basta.


Francinne Amarante





Marcos André Carvalho Lins é
bacharel em Direito formado na Universidade Federal de Pernambuco e ocupa o cargo de Técnico Judiciário Federal no TRT -6a Região (Pernambuco), sendo também escritor diletante

ANTERIORES:

-Praia à Noite
-Luz e Flor
-Jardim Fragoso sem Jardim
-Chove ou não chove
-Mergulho
-Lua no telhado
-Viva o coletivo no over-bar
-Irmãs Gêmeas
-Cores da Manhã
-O Guerreiro
-2007 até 2008
-DESVENDANDO PESSOAS ( POESIA )
-Adeus ano velho ( Feliz ano novo )
-Cemitério de Santo Amaro
-João Cabral de Melo Neto
-A medida do Amor (Conto)

Galeria de Imagens:

PesarAs covasEstádio da Ilha do Retiro IIIO estádio de futebol Adelmar da Costa Carvalho IVMar abertoFogoOlhos AmarelosCúpula dourada ( Palácio de Joaquim Nabuco.)Nas Portas (de Olinda)Fernanda CaldasEnforcadoNaipesCachorrinhos IIHojeCalangoCalango IV


Venha cirandar:

3 comentários:

Anônimo disse...

Gostei demais! Olho a poesia daqui, olho de l�...e fico viajando.

Penso que as partes v�o constuindo o ser humano. Um ser que � contradit�rio/dividido, mas que tem suas metades ligadas pelo senso do equil�brio.

Equil�brio ponderado ou equil�brio institivo?

Equil�brio dado pelo elemento interno ou pelo externo? E podem ser separados? At� que ponto? � daquele tipo de separado que ao mesmo tempo possui o seu "qu� de junto?

� uma loucura! Faz pensar muito... S� que tamb�m � bom porque raciocinar � um dom maravilhoso.

Nem sei se deveria comentar mais ou se n�o deveria. N�o sei se deveria falar o porqu� da minha afli�o ou n�o. N�o sei se seria compreendida ou se n�o seria.

Uma metade para l� outra para c�... Ent�o, vamos comentar mesmo...e o prato da balan�a tombou para um lado...mas isso foi s� dessa vez. Na pr�xima vez, pode ser para o outro lado...

Talvez ju�zo seja bom. Olhando por outro lado...talvez nem tanto...portanto, est� comentado.

Bjs hipnotizados
Ou seriam abra�os?
Ou olhares?

Criss

Maria Luiza disse...

Poxa... gostei muito mesmo!
é viciante!
Dá vontade de ler varias vezes, e a cada leitura um novo detalhe aparece!
Excelente, especial...

Parabens!!!!

Francinne Amarante disse...

Criss e Maria Luíza,

obrigada pelo carinho de vocês.
fico muito feliz e emocionada quando leio esses comentários.
muito obrigada mesmo.

Francinne
................

Osvaldo e André,

poetas e amigos queridos..
puxa!!! obrigada, meninos!
um beijão para vocês e as mulheres da casa.

Fran