sábado, 17 de fevereiro de 2007

Flores


As flores choram,
Sentem o aliviar da atmosfera,
Exalam noite,
Instigam seduções,

Com a flora engajada nas vidas,
Encarnadas,
Flores que aventam
Sentir,
Pressentir,
O beijo nos lábios,
Assim...

(...não residem ilusões nas flores,
apenas o espectro idílico dos sonhadores... )


Texto de Marcos André Carvalho Lins
Imagem de Osvaldo Barreto

ANTERIORES

-Céu
-Praia à Noite
-Luz e Flor
-Jardim Fragoso sem Jardim
-Chove ou não chove
-Mergulho
-Lua no telhado
-Viva o coletivo no over-bar
-Irmãs Gêmeas
-Cores da Manhã
-O Guerreiro
-Amar por Inteiro
-A mulher Azul e o Homem Cabeça de Fósforo
-Preço do Brilho
-Litoral
-Fé
-O Sol virá
-Anjos Amarelos
-Torres Gêmeas
-Erosão
-O Dono do Lugar
-Razão D’Alma
-Fadiga
-Luz
-O Amor Floresce num coração de Concreto
-Fênix

2 comentários:

sandra camurça disse...

"...as rosas não falam, simplesmente as rosas exalam o perfume que roubam de ti..." (Cartola).

Belo poema.

Um Beijo.

Marcos André Carvalho Lins disse...

beijo, sandra.
volte sempre!!!