sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Overmundo (Um site de loucos amotinados)

Osvaldo Barreto
Photo Credit: Osvaldo Barreto
Ruas escuras,
Praças escuras,
E nas casas há uma luz.
No tubo de ensaio,
Tubo de imagem,
No tubo da mente comprimindo versos.
Há uma esperança,
Uma lembrança,
Um sorriso...
E lágrimas.

Os loucos estão amotinados,
Rebelados,
Revoltados,
Amaldiçoados...
Num farol de conceitos.
Expondo defeitos
Na busca da perfeição.

Loucos desvairados,
Loucos apaixonados,
Maníacos solitários...
Pelos seus delírios intermináveis.
Loucura sem acabamento!!!
Sem cabimento!!!
Sem conclusão!!!
SEM...

FIM!!!

Texto de Osvaldo Barreto

ANTERIORES

-Luz e Flor
-Pulso
-Sem juízo
-Abracadabra: Um Primeiro Encontro De Muitos
-Desenvolvimento e diversidade
-Olhar marginal / Esquinas
-Atritos
-Depois de um ano.....
-Nasceu em 11 de janeiro de 1890, José Oswald de Sousa Andrade. O Oswald de Andrade
-A medida do amor (Conto)
-João Cabral de Melo Neto
-Cemitério de Santo Amaro
-Adeus ano velho ( Feliz ano novo )
-DESVENDANDO PESSOAS ( POESIA )
-Cavalo-marinho Boi PIntado, o dia de Reis e a Lei Rouanet
-2007 até 2008
-Verso
-E passou...
-Desmatamento
-A santa
-Foi-se
-Baile do Menino Deus é atração no Marco Zero

Galerias de Fotos

LimpezaPesarEstádio da Ilha do Retiro IIITartarugasCorujaO estádio de futebol Adelmar da Costa CarvalhoClick




2 comentários:

brigitte disse...

Louca sim, amotinada não.
Sem igual. Parabéns!

Abração!

Adroaldo Bauer disse...

Dizem que sou louco...
Nem sou ainda alain delon
falta-me um pouco
talvez de luz ou neon